Dous livros em português entre as melhores novidades literárias galegas de 2012

Mais um ano, o site das Fervenças Literárias fez um inquérito em linha para conhecer quais são, na opinião dos leitores, as melhores novidades literárias galegas de 2012.

Receberam apenas 453 respostas, dado que fala eloquentemente da fraqueza do mercado editorial galego, o qual, fora dalgum vulto como Manuel Rivas, tem mais de vanity publishing e de caça do subsídio do que doutra cousa.

Como sempre, as duas mais grandes e subsidiadas editoras, falamos de Xerais e Galaxia, acaparam quase todo o hit parade literário galego. Não admira, pois são as que mais publicam e as únicas que podem fazer uma promoção digna de tal nome.

Porém, algumas editoras realmente independentes colaram-se nas listas. De entre estas, chamaram a minha atenção dous livros em galego reintegrado ou português da Galiza:

Nântia e a cabrita d’ouro (Através Editora) de Concha Rousia alcançou o 5º posto na secção de literatura juvenil.

Lusocuria (O Figurante Edicións) de Verónica Martínez Delgado foi 8º  em poesia (mália ter saído do prelo só no mês de Novembro ou Dezembro, não lembro agora).

Não é por acaso, pois estes resultados vão acompanhados dum aumento significativo na edição de livros em galego-português (sempre por editoras independentes, por ser a normativa reintegracionista da Galiza banida nas subvenções e nas “grandes” editoras) assim como da naturalização das normativas reintegradas entre os internautas.

About these ads